24/07/2017

{Resenha} Uma Rainha Relutante


Uma Rainha Relutante é um livro da Joan Wolf, publicado no Brasil pela editora BvBooks.

Ester é uma jovem filha de uma judia com um soldado persa. Após a morte dos seus pais, ela passou a viver com o irmão da sua mãe, Mordecai, que a criou segundo os princípios judeus.

Os Judeus estavam em pé de guerra com os palestinos e Mordecai temia que, se a guerra acontecesse, o rei Assuero ficasse do lado dos palestinos e acabasse com qualquer chance do seu povo, uma vez que um dos melhores amigos do rei, Hamã, era palestino

Então, quando Assuero convoca as moças mais belas da Pérsia para escolher uma esposa entre elas, Mordecai pede a Ester que se candidate para poder espiar melhor o rei e, se for escolhida, falar-lhe em nome dos judeus.

De início, Ester não quer nem saber dessa ideia, mas acaba aceitando apenas para agradar ao tio, que acredita que tudo isso é a vontade de Deus.

Mas seu desespero realmente começa quando Assuero a escolhe como rainha. As coisas ainda pioram quando Ester se vê gostando mais do marido do que deseja. E é nesse momento que ela sabe que precisará fazer uma importante escolha entre seu povo, sua fé e o homem que ama.


Como vocês já perceberam, Uma Rainha Relutante é baseado no livro de Ester, que é um dos meus favoritos na Bíblia.

A narrativa é em terceira pessoa e a escrita da Joan Wolf é bem envolvente. O enredo é cheio de tramas, mistérios, segredos e, claro, muito romance.

Eu amei a forma como a autora conduziu a história. No começo, fiquei meio com um pé atrás por causa do personagem Hamã, mas o desenvolvimento dele foi incrível.


Eu amei a Ester. Apesar de ser bem jovem, ela é super pra frente, corajosa e cheia de opinião. E o romance entre ela e o rei é bem fofo.

A única coisa que me desagradou um pouco foi o Mordecai, que é um personagem que eu admiro muito no relato bíblico, mas não consegui gostar muito no livro. Ele me pareceu religioso demais e teve uns momentos que eu tive vontade de falar umas verdades pra ele kk'. Eu sei que as pessoas eram mesmo muito religiosas naquela época, mas ainda assim isso me incomodou um pouquinho.

Fora isso, só amores por esse livro. Já quero outros da autora aqui no Brasil.

Nota: 
Beijos e até a próxima!

Acompanhe também nas Redes Sociais:

Postado por Ellem Barboza

Pernambucana, cristã, leitora compulsiva, viciada em música e colecionadora de primaveras e sonhos.



1 comentários

  1. Achei estranho colocar Mordecai como tio da Ester, como assim?! kkkk' E eu tb tenho Mordecai como um senhorzinho legal :/
    No Demais quero ler o livro, amo a história de Ester! ♥
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir