09/06/2017

{Resenha} Quando a Bela Domou a Fera

 
Quando a Bela Domou a Fera é um livro de Eloisa James, publicado no Brasil pela Editora Arqueiro.

Linnet está arruinada sem nem mesmo ter feito por merecer.

O príncipe que a estava cortejando mostrou-se um sapo, quando após beijá-la, disse que não poderia se casar com ela.

Para salvar a reputação dela, seu pai e sua tia tem uma  brilhante (sqn) ideia: Enviá-la para se casar com Piers, um conde conhecido popularmente como 'Fera'.

Além de Conde, Piers é médico e o que tem de brilhante, tem de arrogante e presunçoso. Ele é filho únic de um Duque e, para a eterna tristeza de seu pai, decidiu que não se casaria.

Linnet  sempre soube que era linda e que seu sorriso era capaz de seduzir qualquer homem que colocasse os olhos nela. Então, quando conheceu Piers, previu que em menos de duas semanas ele estaria apaixonado por ela.

Mas talvez o conde não seja bem como ela imaginava e talvez fosse o coração dela que estaria correndo o risco de se apaixonar por um homem sem sentimentos.


Que livro encantador e viciante! Eu simplesmente não conseguia parar de ler!

A narrativa é em terceira pessoa e flui muito bem. O enredo é baseado em A Bela e a Fera, que por acaso é um dos meus contos de fadas favoritos.

Os protagonistas são muito maravilhosos e bem construídos. O Piers lembra muito o dr House (inclusive a autora se inspirou nele), tem um humor negro e uma ironia que faz dele um personagem bem peculiar. E a Linnet também não fica atrás, sempre tem um resposta na ponta da língua para as ironias dele. Eles são apenas o casal perfeito.


E o romance entre eles é tão fofo, foi só suspiro durante a leitura (e eu li boa parte no salão de beleza, as pessoas devem ter achado que eu era doida haha').

Enfim, recomendo muito! Quem curte Romance de Época, vai se apaixonar, com certeza!

Nota: 

Beijos e até a próxima!

Acompanhe também nas Redes Sociais:

Postado por Ellem Barboza

Pernambucana, cristã, leitora compulsiva, viciada em música e colecionadora de primaveras e sonhos.



0 comentários