28/03/2016

{Resenha} Meio Sol Amarelo


Meio Sol Amarelo é um livro escrito por Chimamanda Ngozi Adichie, publicado no Brasil pela Companhia das Letras.

O livro se passa na África nos anos 60, durante a guerra entre Nigéria e Biafra.

Meio Sol Amarelo é narrado em terceira pessoa, sob os pontos de vista de três personagens: Ugwu, Olanna e Richard.

Ugwu é um garoto de família muito pobre, que sai da sua aldeia para trabalhar na casa de um professor universitário, Odenigbo. Lá, Ugwu tem contato com uma realidade bem melhor do que a que vivia com a sua família. Odenigbo o matricula na escola e o incentiva pensar e aprender coisas sobre política e etc.

Olanna é filha de um homem rico e poderoso, porém tem a mente livre e não está interessada em se envolver nos negócios da família, diferentemente da sua irmã gêmea, Kainenne. Apesar de serem gêmeas, Olanna e Kainenne são muito diferentes, tanto fisicamente quanto em personalidade e, por isso, as duas não são muito próximas. Contra a vontade dos pais, Olanna se apaixona por Odenigbo e decide mudar de cidade para morar com ele.

Richard é um jornalista britânico, que decide morar na Nigéria para escrever um livro. Ele conhece Kainenne em uma festa e se apaixona por ela. Kainenne é sempre uma incógnita, raramente demonstra o que pensa nem o que sente, e assim, os dois iniciam um relacionamento bem peculiar.

A história de Meio Sol Amarelo se passa em dois momentos. No início dos anos 60, quando Ugwu e Olanna vão morar com Odenigbo e Richard e Kainenne iniciam o relacionamento e no final dos anos 60, quando acontece a guerra, que desestabiliza tudo.

Esse livro é tão rico, que fica até difícil fazer resenha sobre ele.

A narrativa é fluida e cheia de palavras e expressões no dialeto Ibo, o que eu, particularmente, gostei muito. Essas palavras junto com as descrições dos lugares nos transportam exatamente para aquela parte da África nos anos 60. Isso é fantástico!

Os personagens são muito cativantes, cada um cada um com sua personalidade bem distinta. Todos eles cometem erros ao longo da história, mas é impossível não perdoá-los e continuar torcendo por eles.

Eu não conhecia essa parte da história, nunca tinha ouvido falar sobre essa guerra Nigéria-Biafra, mas através desse livro, pude compreender suas causas e consequências.

Além disso, o livro é repleto de uma crítica social e nos deixa um grande ensinamento sobre como uma guerra muda totalmente as pessoas.

Nota:

Enfim, eu gostei muito de Meio Sol Amarelo, foi um livro que me tirou da zona de conforto. Engraçado em algumas partes, muito triste em outras. Enfim, recomendo muito.

Beijos e até a próxima!
Nos acompanhe também nas Redes Sociais:
 Instagram - Twitter - Skoob - Facebook - Pinterest 

Postado por Ellem Barboza

Pernambucana, cristã, leitora compulsiva, viciada em música e colecionadora de primaveras e sonhos.



0 comentários