18/03/2015

Blogagem literária coletiva: Em um livro qualquer

Olá pessoal! Esse mês estamos retomando os posts do Projeto Blogagem literária coletiva, vocês lembram dele? Bom, pra quem não sabe, o BLC é organizado pela Monika e pela Carol e todos os meses recebemos um tema e temos que postar sobre ele. Para saber mais, clique aqui.

Bom, sobre o tema de Março: Em um livro qualquer
 Um belo dia você acorda e percebe que está “dentro” de um livro. Mas não um livro qualquer, um de seus livros preferidos e mais, você é um dos personagens! E agora? O que fazer? Gritar? Chorar? Se desesperar? Nada disso! Afinal de contas você sabe como termina essa história.
Então você corre para procurar a saída e descobre que só poderá voltar para o mundo real quando reescrever um trecho da história, pelo seu ponto de vista. Ou seja, agora você é um dos personagens, o que você faria em determinada situação?
Escolha aquele trecho que te incomodou, que te deu vontade de fazer diferente. Escolhido? Ok, agora é só contar em detalhes, como você agiria, qual seria sua reação, o que você faria caso estivesse vivenciando aquela situação


Eu escolhi um dos meus livros favoritos: A Elite, da Kiera Cass
Esse texto contém SPOILERS do livro A Seleção e A Elite.



"Olá, eu acabei me perdendo no livro A Elite e, adivinhem? Sou a America Singer. Bom, vocês já sabem que eu comi o pão que o 'coisa ruim' amassou nesse livro. Fiz um monte de besteiras e quase fui expulsa do castelo bem na hora que eu decidi que queria ficar, mas tudo se resolveu bem a tempo e eu estou muito disposta a lutar pelo Maxon. Então, estou alegremente subindo as escadas para o meu quarto, pensando em como eu vou fazer pra conquistar a confiança do meu (meu, tá?!) Príncipe, quando de repente, dou de cara com a última pessoa que eu queria ver na face da terra. Não, não era Celeste! Era o Rei Clarkson. Comecei logo a tremer nas bases, aquele homem era assustador demais. Tremi mais ainda quando mandou que os guardas saíssem. Será que ele ia me matar e esconder meu corpo em um dos quartos do castelo? Eu não duvidava disso. 

Foco, America, foco! Precisava manter o mínimo de calma. Então apenas olhei pra ele, tentando não demonstrar pavor.

Ele começou com uma conversinha mansa, me perguntando o que eu achava da Rainha, mas depois, como eu já imaginava, começou a me insultar, depois ficou insinuando que Maxon andava com 'intimidades' com as outras garotas da Elite. Isso tudo foi enchendo a minha paciência e me fazendo esquecer o meu medo, mas eu fiquei quieta, afinal, tinha acabado de prometer ao Maxon que não faria mais besteira, mas quando ele levantou o dedo e botou na minha cara, aí tudo desandou.

Quem ele pensava que era pra botar o dedo na minha cara? O rei, eu sei, mas na hora isso não me passou pela cabeça, já estava fula da vida com ele por ter batido no Maxon. Então, num impulso, eu agarrei o dedo dele com força. O rei Clarkson olhou para a minha mão, claramente surpreso pelo meu gesto. Aproveitei a surpresa dele e fui logo falando:

- Olha aqui, Majestade - juntei toda a ironia que havia dentro de mim para pronunciar a última palavra - pra começar, o senhor tire o dedo da minha cara, que eu não sou das suas não, tá?!

Ele abriu a boca pra falar, mas eu torci o dedo dele com força, desconcertando-o por um tempo (coisas que se aprende quando se tem quatro irmãos).

- Se eu fosse o senhor, eu teria muito, mas muito cuidado na forma como fala comigo - Continuei, enquanto ele me olhava um tanto surpreso - porque embora eu seja mediana e tenha uma postura medíocre, como o senhor acabou de me dizer, eu não sou nada boba, passei tempo suficiente nesse palácio para ver e ouvir muita coisa, coisas que se eu resolver contar, pode prejudicar muita gente, a começar pelo senhor, caro Rei. Ah, e eu tenho contatos também, embora o senhor acredite que não. Então, eu acho que é o senhor, Majestade, que não vai me querer como inimiga.

Terminei o meu discurso com um sorriso cínico no rosto. O rei me avaliou por um segundo, seu olhar estava cheio de fúria, minha coragem quase foi por água abaixo, mas mantive a compostura. Então ele disse, ainda me encarando:

- Você está blefando, senhorita!

- Paga pra ver! - eu disse encarando-o com olhos desafiadores.

Saí andando em direção ao meu quarto, sem olhar pra trás, esperando ele gritar ou vir atrás de mim, mas ele não veio.

Eu sabia que tinha passado dos limites, afinal não sabia segredo nenhum dele. Mas não me arrependia (só me arrependo mesmo de não ter dado uma boa tapa na cara dele, mas isso já ia ser demais, né?!), eu precisava jogar de alguma forma, não ia deixar ele acabar com todos os meus planos de conquistar o cara por quem eu estava me apaixonando. E além do mais, ver um resquício de medo no rosto daquele tirano foi uma das melhores sensações da minha vida.

Eu sabia que ele não ia desistir de me tirar do palácio, talvez até com mais afinco agora, mas o que importava é que eu tinha ganhado um pouco de tempo pra investir na minha relação com Maxon e isso era tudo o que me importava agora.

Entrei em meu quarto e me apressei em apertar o botão que chamava minhas criadas. Mais rápido do que eu poderia imaginar, Anne, Mary e Lucy entraram correndo e sem fôlego.

- Senhorita - disse Anne. - Alguma coisa errada?

Sorri.

- A não ser que você pense que eu ficar aqui seja ruim."

Eu me diverti muito escrevendo esse texto, acho que todo mundo que leu a trilogia A Seleção teve vontade de dizer umas verdades pro Rei Clarkson haha'

Enfim, o que vocês acharam?
Beijos e até a próxima!
Acompanhe o Blog também nas Redes Sociais:
 Instagram - Twitter - Skoob - Facebook - Pinterest 

Postado por Ellem Barboza

Pernambucana, cristã, leitora compulsiva, viciada em música e colecionadora de primaveras e sonhos.



14 comentários

  1. HAHA Adoreiii Ellen kkk acho que queria ver a America falando assim pro rei kkkk

    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ah, que blogagem maravilhosa ><
    Adorei a sua mudança na história, Ellen! A America era tão parada e confusa em algumas horas que me dava nos nervos! Adoraria que ela tivesse tomado algumas atitudes impensadas desta maneira haha
    Beijos!

    www.princesasadoradoras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ela também me dava nos nervos de vez em sempre hahaha
      Eu adoraria vê-la fazendo umas loucuras dessas kkk
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Ellem! Adoraria ver a America falando tudo isso kkkk
    Achei que esse jeito brasileiro de ser cairia muito bem nela :)
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkk 'jeito brasileiro de ser' definiu muito bem, Carol, hahaha
      Beijos

      Excluir
  4. Fiquei com muita vontade de ler este livro depois de sua blogagem ficou muito legal apesar de ainda não conhecer o contexto do livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Kika *-*
      Ah e você precisa ler essa série, é muito perfeita <3
      Beijo

      Excluir
  5. Caramba, Ellem. hahaha Adorei essa versão que você fez e dou valor demais. Apesar de após a leitura de A Rainha ter ficado com um pouco de pena do rei. rs Mas amei a sua versão.
    Beijos
    Lendo & Apreciando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Kamilla *-*
      Ainda não li o conto da Rainha, por isso me sinto no direito de continuar odiando o rei kkkkk
      Beijo

      Excluir
  6. Amei!! Disse muito pro rei Clarkson, mas eu ainda acho que podia ter batido nele. Hahahaha
    "eu não sou das suas não, tá?!" - Melhor parte.

    Só Mais Uma Página

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah até que um bom tapa não seria nada mal :P
      Beijos

      Excluir
  7. Oie Ellem,
    Ainda não li a Elite, só li até a Seleção, ou seja, não entendi muito bem o contexto da situação, mas pelo que reparei as verdades foram bem merecidas!!! ARRASOU!
    Beijoss

    Participe do sorteio de um ano do blog, são 6 livros (Drácula Edição Bilíngue em capa dura/ Morte na Mesopotâmia em capa dura/ No Escuro/ A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça/ O Iluminado/ Doutor Sono) + Mimos literários!
    Diário de uma LivroManíaca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você precisa ler A Elite, pra mim é o melhor livro da trilogia hahah
      Beijos

      Excluir