19/01/2015

{Club do Livro} Garota, Interrompida


 Garota, Interrompida é uma auto-biografia da Susanna Kaysen publicada no Brasil pela Editora Única.

O livro conta as experiências de uma garota de 18 anos que foi internada voluntariamente em uma instituição para doentes mentais.
Ao longo da narrativa, Susanna vai expondo a sua percepção daquele lugar, as amizades que fez por lá, as histórias que viveu e a sua percepção de si mesma e da sua 'loucura'
É bem interessante, principalmente porque quebra um pouco aquele paradigma que a sociedade tem sobre doenças mentais. Podemos ver o preconceito que as pessoas sofriam e ainda sofrem quando são diagnosticadas com algum transtorno mental.
O livro mostra também o dia-a-dia e a rotina de um hospital psiquiátrico: os absurdos que aconteciam lá dentro, o abandono por parte dos familiares, os internamentos sem tanta necessidade, entre outras coisas.

Lembrando que tudo aconteceu na década de 60, então as coisas eram bem diferentes do que são hoje.

O livro não é narrado cronologicamente, são alguns fatos vividos dentro da instituição alternados com o ponto de vista da autora/personagem sobre o tempo que passou lá e também os motivos que a levaram a procurar o hospital. Também podemos ver algumas páginas dos registros médicos dela. Algumas partes da narrativa são um tanto confusas, tendo em vista o estado de espírito da personagem.
As cicatrizes não têm personalidade. Não são como a pele da gente: não mostram a idade ou alguma doença, a palidez ou o bronzeado. Não têm poros nem pêlos, nem rugas. São uma espécie de fronha, que protege e esconde o que houver por baixo. Por isso as criamos. Porque temos algo a esconder.
Lembrando que o livro não é nada motivacional, nem aquelas histórias clichês de superação, é apenas a experiência de alguém que esteve em um lugar e uma situação extremamente difícil e de alguma forma (que nem ela sabe explicar como) conseguiu se reerguer.

No final, ela explica o diagnóstico dela, é uma parte bem teórica, o que pode ser um ponto negativo para quem não entende muito de psiquiatria, psicologia e essas coisas, mas achei fantástico quando ela comparou todos os sintomas da doença com o que ela sentia/apresentava.

No geral, achei Garota, Interrompida uma leitura bastante proveitosa, já havia comentado aqui que tenho uma quedinha por esses assuntos da psiquiatria e esse é um livro incrível pra quem gosta de ler sobre isso.

Nota: 4/5


Esse post faz parte do Club do Livro, um projeto entre blogueiros, idealizado pela Amannda Vitorino. Aproveita e visita os Blogs dos outros participantes:
Luana | Isabele | Bruna | Luany | Dieniffer | Cadinho | Andressa | Tatiane | Amannda | Stephanie

Beijos e até a próxima!
Acompanhe também nas Redes Sociais:
 Instagram - Twitter - Skoob - Facebook - Pinterest 

Postado por Ellem Barboza

Pernambucana, cristã, leitora compulsiva, viciada em música e colecionadora de primaveras e sonhos.



8 comentários

  1. Oiee

    Já li este livro faz um bom tempo e não consegui gostar da leitura, achei a narrativa chata e não entendia muito o que ela queria dizer, queria acreditar que ela não era louca mas com tudo que ela relatava ela era de fato louca então fiquei bem confusa com a leitura e não consegui gostar. O filme deve melhor.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo, é uma narrativa bem peculiar mesmo, algumas vezes, eu também achei que ela era louca haha mas acredito que ela realmente teve um quê de loucura, sabe?! Não foi uma internação totalmente me vão.
      Tô querendo ver o filme também, dizem que é mesmo melhor.
      Beijos

      Excluir
  2. Oie Ellem! ^^
    Não sei se Você sabe mas tem um Filme desse Livro, acredito que seja baseado nesse Livro já que tem o mesmo título e conta a mesma história!
    Ainda não li o Livro, nem sabia que tinha Livro, mas assisti o Filme faz um tempo e gostei muitoo!!!!
    Agora que descobri que tem Livro irei ler ele quando possível! ^^

    Beijos e até logo!
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois, é Amanda, depois que terminei de ler, soube que tinha esse filme. tô querendo assisti-lo, já ouvi muta gente dizendo que é muito bom.

      Beijos

      Excluir
  3. Mesmo não sendo clichê ,a história é muito interessante. Gosto de livros assim , de histórias reais , que me ensinam algo de alguma forma !
    Beijos !
    http://www.sushibaiano.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Amanda, esses livros de histórias reais nos trazem muitas lições importantes, estou aprendendo a gostar deles *--*

      Excluir
  4. Ellem anos atrás vi o filme e lembro que achei ele interessante, intrigante e inteligente.
    Gostei da sua resenha porque pude entender e conhecer um pouco mais dessa história.
    Parabéns pela leitura viu!!!
    Que máximo essa ideia do club do livro. Ele é um clube virtual ou físico (vcs se encontram!!????). Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não vi esse filme, mas fiquei curiosa para vê-lo depois do livro. Acho que essa leitura me tirou um pouco da zona de conforto literária haha e eu gostei muito disso.
      O club do livro é virtual, escolhemos um livro pra ler e depois discutimos sobre ele e fazemos resenha é muito legal <3
      Beijos

      Excluir