02/05/2014

Resenha: A seleção

Bom, como o lançamento do livro “A Escolha”, o terceiro e último da trilogia “A Seleção” está chegando (graças a Deus, não aguentava mais esperar), Farei resenha dos livros maravilhosos dessa trilogia pelos próximos dias.

Essa trilogia tem como autora a Kiera Cass e conta com 3 livros: A Seleção, A Elite e A Escolha e com um livro extra de contos, o Contos da Seleção.
Então, vamos lá...


A Seleção é o primeiro livro e é narrado pela protagonista, America Singer, uma garota que vive num país futurístico chamado Illéa. Esse país é regido por uma monarquia e as pessoas são divididas em castas, indo da casta 1 à casta 8, sendo a casta 1, da família Real e a 8, dos deficientes, viciados, desabrigados, etc.
America pertence à casta 5, dos artista, ela canta e toca violino e piano. Ela mora com seus pais e 2 irmãos mais novos, May, a fofura do livro e o pequeno Gerad.

Há uma tradição em Illéa que diz que sempre que o príncipe completa certa idade, ele deve se casar com uma garota do povo, por isso, existe A Seleção, onde as garotas se inscrevem e depois são sorteadas 35 delas para viverem no palácio até que o príncipe escolha uma delas para se casar. E ainda, cada semana que essas garotas passem no palácio, a família recebe dinheiro.

Bom isso parece ser o sonho de toda garota, né?! Menos o da America! Ela tem um namorado secreto, Aspen, que é uma casta abaixo dela, o que complica toda a situação. Então, America é bastante firme na sua decisão de não participar do concurso, embora sua mãe use várias maneiras para persuadi-la. Mas um belo dia, Aspen implora para que ela faça a inscrição, pois se sentiria culpado se a família dela perdesse essa oportunidade. Juntando isto ao fato de a mãe dela fazer-lhe uma proposta muito tentadora, America se inscreve, certa de que não será selecionada, mas para sua grande surpresa, o seu nome aparece na lista, e como, por outros motivos, Aspen termina o namoro com ela, decide ir para o palácio.

America vai ao palácio odiando o príncipe, achando-o fútil, etc., mas ao chegar lá e conhecê-lo melhor, as coisas começam a mudar um pouco.




Enfim, esse é um dos melhores livros que eu já li na minha vida, já o reli muitas vezes e não me canso. Comecei a lê-lo, meio que por acaso, mas tive que terminá-lo na madrugada do mesmo dia porque não conseguia parar.

Você consegue viver o drama da personagem, a confusão de sentimentos que ela vive, claro que muitas vezes, você tem vontade de dar uns bons tapas nela, mas depois volta a amá-la novamente.

Me apaixonei pelo Maxon, o príncipe. Oh Deus como ele é perfeito! (nem preciso dizer que torço pra que America fique com ele no final, né?!). Adoro a May, a irmã mais nova fofa da America, ri horrores com ela.

O livro também aborda uma questão social, o castelo é frequentemente atacado por rebeldes. Essa parte não ficou muito definida neste primeiro livro, temos uma abordagem maior no segundo, mas mesmo no primeiro, podemos ter uma boa visão de como funciona o país de Illéa.

Bom, é isso! Eu realmente adorei esse livro, tornou-se um dos meus favoritos, dei 5 estrelas pra ele no Skoob, mas daria 1000 se possível hahaha

Vocês já leram ou vão ler esse livro? Comentem aí o que acharam.

Amanhã farei resenha de A Elite, o segundo livro da trilogia.

Postado por Ellem Barboza

Pernambucana, cristã, leitora compulsiva, viciada em música e colecionadora de primaveras e sonhos.



0 comentários